domingo, 26 de setembro de 2010

Deputado Antônio Moraes visita feira do bairro Santo Antônio em Carpina e tem recepção calorosa

Neste domingo(26), o deputado candidato a reeleição Antônio Moraes esteve na cidade do Carpina e fez uma visita a popular feira do bairro Santo Antônio acompanhado de sua esposa, assessora, uma animada e orgulhosa militancia, amigos como o sindicalista Gena, Geraldo da loja, os vereadores Neco da Kombi, Marta Guerra, Cláudio de Gesso, Bila, Cícero de Florestinha, o vice-prefeito Lebre entre outros. E mais uma vez se confirmou toda sua popularidade que é consequência de tantos benefícios que o deputado trouxe a Carpina entre eles trazendo recursos para o calçamento, a reforma da Unidade Mista e projetos hidráulicos. Mas uma vez repito: Entre eles! Porque seus feitos em nossa cidade vão mais além. A satisfação do povo pôde ser comprovada em cada palavra de apoio e reconhecimento, em cada sorriso e em cada abraço. Na ocasião o deputado conversou com os feirantes, comerciantes e ouviu reivindicações dos seus eleitores. Confira as fotos da visita do respeitado deputado a feira:


















Nesta eleição vote com responsabilidade. Não jogue seu voto no lixo. Vote em um cidadão de bem que tem sua idoneidade e competência comprovada. Um candidato que até pelo nível de entrevista dele notamos a diferença, pois o que vimos em Carpina foram nossos candidatos irem para rádio dispararem ofensas de nível pessoal a seus adversários ou quando não, falar "pai sabe..." Mas com Antônio Moraes isso não acontece! E o mesmo chegou até a ser elogiado por um comunicador da região.
Costumo dizer que com Antônio Moraes este tipo de coisa não acontece pelo fato de além de o candidato ser um homem reto, íntegro, o mesmo tem uma bagagem de valor, um trabalho expressivo na assembléia legislativa(o que já lhe rendeu três mandatos), então por este fato o deputado tem mais o que fazer do que ir para uma rádio falar da vida pessoal dos adversários e pior, substimar a inteligência do eleitor, pois a vida pessoal do candidato A e B, não muda nada na vida do povo certo? Ele tem conteúdo, ele fala por si,  e melhor as suas atitudes falam por si ao contrário de pai sabe por exemplo, e vocês querem saber o que eu acho? Que pai na verdade também não sabe de por#%* nenhuma também...E se nem pai sabe E SE JULGA SABER, imagina que derrota!
Antônio Moraes: Este tem ética porque tem ideais!!!
Nesta eleição dê valor ao seu voto! Vote certo!
Vote: 45678 Antônio Moraes! E confirme!

sábado, 25 de setembro de 2010

Falta educação para o povo...

Observem as imagens flagradas por mim na pracinha do bairro Santo Antônio:

Um muro bem feito pela prefeitura, bem pintado...Dá até gosto da gente ver não é? Porém agora observe por trás do muro:

E o pior de tudo é que se a imundice afetasse só os olhos seria menos mal, pois só atingiria quem olhasse por de trás do muro, porém a fedentina atinge o olfato de quem passar. Horrível.

Agora eu vos pergunto: Será que isso aí que você está vendo é culpa da prefeitura? Será que o papel da prefeitura é ser babá de uma população insana? Não, não e não. Com certeza o lixo passa nesse lugar até por ser um local próximo do centro e recolhe o lixo. Cabe aos moradores colocar o lixo em um lugar para os garis pegarem certo? Todos temos que colaborar. Mas tem pessoas que fazem questão de avacalhar o ambiente. Eu mesma participei de uma reunião com o senhor prefeito na qual o mesmo pedia a conscientização das pessoas. Aliás a prefeitura, a secretária do meio ambiente, enfim, já usaram veículos de comunicação para fazer este tipo de apelo, porém tem gente que faz questão de fazer tudo ao contrário e eu sou capaz de apostar que este aí é o povo que mais malha o serviço da prefeitura. Aí também.... Não concordo com muita coisa que acontece por parte da prefeitura do Carpina, mas vamos ser justos. Acorda povo do Santo Antônio!

Jornal carioca publica capa em manifestação as críticas do presidente a imprensa!

Você não está entendendo bulhufas dessa capa? Eu explico: O presidente Lula esta semana voltou a criticar a imprensa, e declarou que a mesma age como se estivesse acima de Deus: " Veja, qualquer pessoa neste país tem o direito de me acusar de qualquer coisa, é livre. O que acontece concretamente é o seguinte: muitas vezes, uma crítica que você recebe é tida como democrática; uma crítica que você faz é tida como antidemocrática, como se determinados setores da imprensa fossem acima de Deus, e que ninguém pudesse ser criticado, ou seja, escreveu, está dito, acabou e é sagrado, como se fosse a Bíblia Sagrada." - " O que não dá é para as pessoas ficarem vendendo uma neutralidade disfarçada, quando, às vezes, fica explícito, no comportamento, que eles têm candidato e gostariam que o candidato fosse outro. Mas eles preferem fingir que não têm lado e fazem críticas a todos que criticam determinadas matérias." criticou o presidente.
Uma semana depois de Erenice Guerra ter sido demitida da Casa Civil, envolvida em denúncias de tráfico de influência no governo, Lula disse que foi enganado pela ex-ministra, e que Erenice perdeu a oportunidade de ser "uma grande funcionária pública" no país.
Bem, o fato é que as declarações do presidente renderam uma capa criativa e bem polêmica para o jornal carioca EXTRA esta semana que acusa o presidente de tentar calar a voz da imprensa, a liberdade de expressão. A capa que virou  sensação no twitter, tem dois desenhos idênticos do presidente Lula, espelhados, inseridos dentro de uma carta do baralho (o rei de copas) e duas manchetes.
Olhando de um lado, o texto da manchete diz: “LULA É BONITO” - “Essa é a manchete para quem acha que o papel da imprensa é bajular os donos do poder e, por isso, deve publicar apenas notícias positivas do governo. Denúncias de falcatruas são um abuso, uma forma de conspiração”.
Virando o jornal ao contrário, a segunda manchete diz: “BONITO, HEIN, LULA…” - “Essa é a manchete para os que acham que o dever da imprensa é fiscalizar os atos de qualquer governo, denunciando os desvios e lembrando aos donos do poder que eles não estão acima do bem e do mal”.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

VOCÊ VALE OURO!

Você nasce sem pedir e morre sem querer...
Por isso, aproveite o Intervalo SENDO FELIZ!!! 


Um feliz final de semana á todos!


quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Morador de rua cuida de 10 cães

Impressionante como na maioria das vezes, quem menos tem (materialmente) é o que mais doa....que sirva de exemplo pra todos nós....

Rogério é um morador de rua que vive numa carroça coberta com 10 cães, entre eles, alguns encontrados em condições extremas - espancados pelos antigos donos, jogados pela janela de um caminhão, doentes, abandonados e esfomeados, largados ao léu, amarrados em  postes etc. 

Vive de doações de ração, remédio e comida. Os cães são muito bem tratados, mas dependem do amor e do carinho que o Rogério tem por eles, e da caridade daqueles que o conhecem e admiram.

Ele fica próximo a pontos de ônibus na avenida Georges Corbusier, após a rua Jequitibás (região do Jabaquara, em São Paulo), os cães não atrapalham ninguém, são super-educados e simpáticos (todos castrado(a)s) e passam boa parte do dia dentro da carroça. Ele é muito querido pelos comerciantes da região, mas o problema é durante a madrugada, quando bêbados no volante, e garotos usuários de droga na região, tem sido uma constante ameaça. Rogério já foi espancado por jovens drogados e chegaram a jogar álcool nele enquanto dormia com os cães dentro da carroça, por sorte não tiveram tempo de acender o fósforo, pois um dos cães latiu e o avisou do perigo.


Ele é um exemplo de como uma pessoa pode se doar. Alguém na condição dele, poderia ter escolhido outros caminhos, mas Rogério demonstrou coragem e decidiu perseverar. Além de ser uma pessoa de muito valor, faz caridade prá deixar muito bacana por aí no chinelo. Sua presença ilumina os lugares por onde passa, mas ele já está cansado e também não é mais tão jovem assim.São muitas as agressões que ele e os cachorros vêm sofrendo, e que vão desde assalto e espancamento, até atentados contra a  vida como esfaqueamento e atropelamento. Enfim, é muito sofrimento para alguém que luta tanto. Na região todos o conhecem e apreciam, tanto que na última vez que uma turma veio bater nele porque queriam roubar suas coisas, o dono de um bar próximo saiu para enfrentar os safados e começou a dar tiros, colocando todos em fuga. Assim, mesmo, o Rogério passou dois dias no hospital por conta dos machucados recebidos, e se não fosse pela intervenção do dono do bar, os cachorros já seriam órfãos.


Assim, é diante de tudo isso peço que ajudem a divulgar esta história para que o Rogério possa conseguir uma oportunidade que lhe propicie melhores condições de moradia e de vida, em qualquer cidade, para que ele possa cuidar não somente dos seus, mas de outros tantos cães abandonados por esse Brasil, e que precisam de muitos cuidados e de carinho. Já lhe ofereceram abrigo, mas desde que os cães ficassem para trás, e o Rogério recusou, pois para ele, estes cães são como filhos; são sua familia.


Outro dia ele estava levando todos os cães para um pet shop para tomar banho - eram 11 cachorrinhos felizes – eram originalmente 10, mas agora apareceu mais um, um fox paulistinha que eu não conheci porque no momento que conversamos estava no banho.

 

 Ele disse que havia passado remédio contra pulgas nos cachorros, e que o tal remédio é meio melado, e então teve que dar banho em toda a tropa. Perguntei quanto ele iria gastar para dar banho em toda aquela tropa de cachorros,  e ele, sorrindo como sempre, disse que a moça do pet shop o ajudava e não cobrava nada. Santa alma! Aí eu perguntei a ele – e você? Onde toma banho? E ele me respondeu que tomava banho no posto de gasolina da esquina, banho frio, gelado mesmo. Disse que como era nordestino, estava acostumado.As vezes faltam palavras que possam definir a grandeza de uma alma como esta, que mesmo não tendo quase nada para si, dá o pouco que tem para minorar o sofrimento desses pobres animais de rua.

 

Muito mais importante dos que as aparências, a riqueza, e o poder ostentado pelas pessoas, são suas atitudes e seus valores éticos e espirituais.
Cada dia que passa, aprendo a admirar cada vez mais o ser humano que ele é.

 

Abraços
Obrigado e ajudem a divulgar esta bonita história.
Marcelo Barros
C r e a t i v e W o r k

 

 

"É realmente isso tudo é lindo, para alguns este homem não passa de um insano, porém para mim que vejo alto (quando digo alto, penso em Deus) ele não é insano e nem um pobre homem e sim ele é rico, rico de Deus.

Tem a sensibilidade de reconhecer que estes animais são seres que tem o fôlego da vida como ele, apenas são de espécie diferente. E o mais bonito em tudo isso é a sua solidariedade com esses nossos irmãozinhos de quatro patas.

Provavelmente este homem sabe o que passa e o que já passou nas ruas e enxerga esses animaizinhos que embora tenham vida, não adquiriram a faculdade do raciocínio abstrato, como crianças em defesas que precisam de nossa misericórdia.Tantos provavelmente com muito melhor situação financeira, ao verem um animal acidentado na rua, não param nem para prestar socorro. Mesmo que depois do animal recuperado entregasse o mesmo para adoção... Preferem ignorar pois é mais cômodo deixar estes animais morrer ao relento. O ser humano as vezes deixa seu irmão da próprio espécie ao relento...

Com certeza este homem mesmo sem poder aquisitivo é mais feliz do que muitos de nós pois no fundo, no fundo ele tem uma riqueza muito mais valiosa: "O Espírito Santo de Deus". Sim! Porque ninguém há de negar que este homem só pode ter um bom coração."

Dani Nurse.











sábado, 18 de setembro de 2010

Receba "O Espírito Santo"

 Uma Benção especial virá até você na forma de um melhor trabalho, melhor relacionamento em casa
ou situação econômica mais tranquila.

Não faça perguntas. Confia em Deus
.
Bom descanso á todos.
Muita paz em todos os corações, beijos ternos Dani...

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Carta enviada pela vereadora Marta Guerra ao blog: "UM OLHAR SOBRE CARPINA!"


Vejo a cidade de CARPINA, numa situação lamentável. Estamos sem rumo, sem norte, sem planejamento, sem serviços públicos de qualidade, enfim, estamos sem governo. A cidade  está cheia de problemas e o povo, principalmente os menos favorecidos, está sofrendo. E tudo isso, além de bastante lamentável, é injustificável, uma vez que a nossa Prefeitura tem uma das maiores arrecadações da Mata Norte . os recursos financeiros que vem dos Governos Federal e Estadual, a arrecadação municipal atual gira em torno de R$ 61.920.000,00 (sessenta e um milhões, novecentos e vinte mil  reais) por mês. Portanto, é muito dinheiro e quase nenhum retorno.
- É até difícil enumerar as carências do município, uma vez que são muitas. Vou citar as mais importantes: Falta água, falta saneamento básico, falta infra-estrutura adequada , falta limpeza e capina urbana, faltam estradas rurais adequadas, falta médico e remédios nos postos de saúde, falta uma política habitacional justa, falta segurança pública (principalmente em Caraúba e Caramuru), falta incentivo ao esporte, falta uma política de capacitação profissional, falta uma política de diversificação econômica que possa incentivar nossas e novas empresas em nosso município para geração de mais empregos, falta educação de qualidade, falta valorização do servidor público, faltam obras importantes, falta a manutenção de nossas ruas, que estão cada dia mais esburacadas e cheias de mato no Bairro Novo e Jardim Neópolis , falta assistência social adequada que ampare os menos favorecidos, falta uma política anti-drogas que salve nossos jovens do vício, da cadeia e até da morte . Enfim, falta competência, responsabilidade e compromisso com a coisa pública.

Caraúba e Caramuru são sempre desprestigiados e, por isso, estão carentes de tudo, como já dito acima.  teriam que ser valorizados, teria que haver, por parte do governo municipal, investimentos econômicos, sociais e ambientais.  Eles estão esquecidos, abandonados. Que pena!

Tenho procurado cumprir minha honrosa missão de representante do povo do Carpina de forma ética e produtiva. Não quero e não posso decepcionar aqueles que acreditaram e confiaram seu voto em mim. Estou na Câmara para legislar e fiscalizar o Executivo Municipal, estou para trabalhar e servir o povo do Carpina.

Você também pode. Você deve.
Quando cada um de nós sairmos de nosso comodismo, nossa complacência e até   certo marasmo diante das adversidades que o mundo nos apresenta e não deixarmos que todo o trabalho voltado para a dignidade humana se centralize nas mãos do poder público, quem sabe aí começaremos a viver melhor, mais coletivamente, mais democraticamente. Assim, podemos nos organizar ou sermos adeptos e voluntários em ONGS, em entidades públicas reconhecidas, etc., contribuindo para que o mundo se humanize. Mas, é realizando bem feito nosso papel do dia a dia, dentro do contexto em que vivemos, que estaremos lutando diretamente para que esses oito jeitos se concretizem. Neste meu mandato,  tenho vários projetos de minha autoria, voltados para a questão da mulher, do deficiente físico, do idoso, da criança e do adolescente, dentre outros.
Fica, portanto, aí, um convite a cada um de nós carpinenses participarmos também nessa luta para que o nosso futuro e o das novas gerações seja melhor.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Bomba! Ex prefeito do Carpina Drº Joaquim Lapa é condenado a 30 anos de prisão por desvio de verba pública.


O ex-prefeito de Carpina (três mandatos), Joaquim Pinto Lapa Filho, condenado pela Justiça Federal a pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco, sob a alegação de desvio de verbas públicas que deveriam ter sido destinadas ao combate da dengue, disse por telefone, que é vítima de um mal entendido, um equívoco.

“Foi uma surpresa para mim. Talvez o juiz e o pessoal do MP não tiveram o cuidado de ler todo o processo. Já estou preparando a minha defesa”, informou. Cabe recurso.
A verba federal foi repassada à prefeitura de Carpina mediante convênio com o Ministério da Saúde, que teve vigência entre os anos de 1997 e 2000. O município recebeu cerca de R$ 258 mil, dos quais R$ 136,4 mil correspondem à primeira parcela do convênio e R$ 121,3 mil, a termo aditivo assinado posteriormente.
“De fato, houve uma mudança na forma de trabalho e o FNDES confirmou isto, só que depois disse que não tinha autorizado. Eu provei que não houve desvio de recursos e o TCU fez uma tomada de contas especial. O número do acórdão é o 3276-2007, que aprovou a prestação de contas com ressalvas. Foi feito o serviço e não houve desvio algum”, garantiu.
No processo, explica-se que o ex-prefeito foi condenado pelo uso de documentos falsos e dispensa indevida de licitações. Ele atribui o erro aos fiscais da receita.
“Vou lhe dar um exemplo. Quando eu era prefeito, havia aqui ums firma de construção aqui na cidade que se chamava O Bom. Era 1998, depois o negócio mudou de ramo e virou um restaurante, com o mesmo CGC hoje conhecido com CNPJ. Os fiscais tiveram aqui, em 2004, viram  a lanchonete e disseram que nós compramos o veneno (para matar o mosquito da dengue) numa lanchonete”.
O ex- prefeito Drº Joaquim Lapa disse que tudo não passa de uma armação para arranhar a imagem da família Lapa  já que é ano eleitoral e seu irmão Carlos Lapa é candidato a deputado estadual: " Como não podem falar do meu irmão por ele ser candidato e a lei proíbe, estão falando de mim", e avisou que vai recorrer agora pela manhã.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

CARPINA É TERRA SEM LEI

                
  Desde a formação das primeiras coletividades, percebeu-se a necessidade de se estabelecerem regras de convivência para que os indivíduos que as integravam pudessem viver e conviver em harmonia, na medida em que tais regras fixavam limites à atuação de cada pessoa, exigindo-se, assim, de cada Ser, uma postura de respeito perante os demais
  A partir do momento que as sociedades foram avançando, foi-se percebendo que não bastava a existência de regras para a convivência pacífica dos indivíduos, mas era preciso, também, que essas regras fossem elaboradas com a participação de todos os grupos sociais, ou seja, fazia-se necessária a atuação de cada setor ou camada, ou pelo menos de representantes dos mesmos, a fim de evitar a imposição da vontade de uns em prejuízo dos outros.
  É dessa maneira, então, que surge o Estado Democrático de Direito, no qual todos devem unir esforços no sentido de elaborar o conjunto de leis que irá reger a convivência uníssona de todos sem eliminar as diferenciações e características peculiares de cada um.
  No Estado brasileiro, embora as instituições da Lei e da Democracia tenham sido erigidas em datas mais remotas, com o nascimento da república em fins do século XIX, as mesmas só vieram a ser consolidadas com a atual Carta Constitucional, elaborada no ano de 1988, a qual veio a receber, com muita propriedade, do nobre parlamentar Ulysses Guimarães, a denominação de Constituição Cidadã. Essa denominação não veio sem motivos, haja vista que o texto da Carta Magna em vigor fez questão de consignar a extensão dos direitos políticos a todas as camadas da população, independente de cor, raça, sexo, ideologia, religião ou condição econômica, atribuindo a todo e qualquer sujeito o direito de se expressar politicamente.
  Embora o avanço em questão tenha sido constatado, é público e notório que a realidade prática está longe de retratar toda a perfeição existente em nossa constituição, o que não pode ser motivo de desânimo, pois se a realidade apresenta imperfeições mesmo com a presença de leis tão perfeitas, mais drástica seria a situação na ausência delas.
  Dessa maneira, mais do que leis elaboradas com a participação de todos, exige-se a efetivação de políticas públicas e o esforço de cada um de nós para que referidas leis sejam retiradas do papel e observadas na realidade quotidiana do povo.
  No entanto, o que não se pode aceitar é a existência de um mal maior do que o esperado, ou seja, não podemos permitir que, além da não efetivação de políticas e da não movimentação da sociedade para corroborar a vontade expressa na lei, o que por si só já é maléfico, haja vista um retrocesso no sentido de apagar as letras postas nas folhas de nossa consagrada Constituição e esquecer que vivemos sob a égide de instituições consolidadas com tanto sacrifício, ou seja, sob a égide de um Estado Democrático de Direito. 
  Essa infeliz realidade, porém, é observada no Município de Carpina, ora denominada de Terra Sem Lei. Explica-se. 
  Todo e qualquer Município, assim como os Estados e a própria União, possuem um órgão que funciona para que sejam discutidas a vontade do povo e essa, por sua vez, ser transformada em lei. No âmbito municipal, dito órgão é a Câmara dos Vereadores, em cujas dependências o povo coloca seus representantes, os Vereadores, que recebem mandatos justamente com o intuito de concretizar os anseios da população.
  Tais leis, para que possam ser conhecidas pelo povo e, assim, possam ser consideradas válidas e exigidas a observação, devem ser publicadas em jornais de circulação no município, o que deve ser feito ou pelo chefe do poder executivo, o prefeito, ou pelo presidente da Câmara Legislativa. Do contrário, não podemos falar em leis, ou seja, mesmo tendo sido elas devidamente elaboradas, não poderão ser exigidas se não tiverem sido publicadas.
  Absurdamente, contudo, o Município de Carpina não possui nenhum periódico destinado a esse fim, o que significa, pois, que as leis elaboradas e discutidas na Câmara, que já são escassas, não surtem qualquer efeito, já que, na verdade, praticamente nem chegam a existir.
  Citem-se, por exemplo, as diversas leis de iniciativa da respeitada Vereadora Marta Guerra, a qual, em sua ainda curta atuação como parlamentar, já identificou diversos anseios do povo carpinense, levando-os à discussão no plenário e conquistando a concordância dos demais vereadores. Esse trabalho, infelizmente, ainda não pode ser percebido pelo seu povo, apenas pelo triste fato de não ter o Município um jornal para fazer a publicação de referidas leis.
  Não bastasse o infortúnio de Carpina não ter suas próprias leis, mais vergonha lhe é atribuída quando se conhece as atitudes tomadas pelo seu prefeito, destruidor da democracia carpinense.
  Isso mesmo. Destruidor da democracia carpinense, já que outra designação não poderia ser atribuída a alguém que tenta proibir a expressão de opinião do povo. Alguém que ameaça demitir quem revele indignação contra sua maneira ditatorial e arbitrária de agir. E, ainda, alguém que, de fato, demite funcionários públicos apenas porque eles não vão votar em seu candidato.
  Desnecessário citar exemplos, já que os mesmos são públicos e notórios para todo o município, que está cansado de ficar calado com medo de perder o meio de sustento da família.
  Enfim, essa é a realidade da Cidade de Carpina, nua e crua. Enquanto alguns fazem GUERRA pela ética, pela honestidade, pela seriedade e pela justiça, outros querem BOTAR FOGO nas mais valiosas instituições que o povo pode ter.
Una-se o povo de Carpina nessa GUERRA.
Apague-se esse FOGO!  
 O autor de Carpina uma Terra Sem Lei é o Acadêmico de Direito da Universidade Federal de Pernambuco, 

João Guilherme Guerra Cavalcanti. 

A cidade do Carpina completou 82 anos com muita pompa e tradição!

Como já é de se esperar todos os anos, Carpina completou no último sábado(dia 11), 82 anos de emancipação política com pompa e tradição. A cidade conta todos os anos com um espetáculo que é retratado com o brilho de escolas que vem não só da própria cidade como também de outros estados, além claro do desfile de policiais, bombeiros, guardas municipais, igrejas e até monges. Lindo, lindo. Confira algumas fotos!

Parabéns Carpina!!! Parabéns por sua força, pelo seu povo que não perde sua esperança e mesmo diante das dificuldades se supera, Carpina parabéns a ti que mesmo passando por uma fase difícil na mão de políticos corruptos e certos forasteiros que querem se aproveitar de sua formosura para tirar vantagens pessoais, não perde na sua força a esperança de dias melhores. Parabéns por tua bravura!