terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Professores da Rede Privada aprovam piso de R$10 na primeira assembleia da Campanha Salarial 2012

As propostas serão levada para a primeira rodada de negociação com sindicato patronal, o Sinepe, ainda sem previsão de data

Na primeira assembléia da Campanha Salarial 2012, realizada no auditório do Sindicato dos Professores no Estado de Pernambuco neste sábado (25), docentes da Rede Privada de Ensino do Estado retiraram o indicativo do piso mínimo unificado de R$10 a hora/aula para a toda categoria.  O martelo foi batido com a colaboração dos dados doDepartamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), apresentados na ocasião pela supervisora técnica do órgão, Jackeline Natal. Na avaliação, o indicativo é que, caso o reajuste permaneça em 10% - a exemplo de 2011 -, a demora para atingir os dez reais seria de longos sete anos, dado que mostra o índice de aumento da remuneração totalmente abaixo da realidade de crescimento econômico evolutivo do Brasil e, principalmente, de Pernambuco.
“Temos tido progressos reais para a categoria. O ano de 2011 provou a força da mobilização, e nossas conquistas foram consideradas vitórias. Mas este ano, estamos munidos de dados e estatísticas para constatar que é possível aumentar o salário e a qualidade de vida daqueles que batalham duro dentro das salas de aula, mas são tratados com desrespeito”, disse Jackson Bezerra, coordenador geral do Sindicato dos Professores no Estado de Pernambuco – Sinpro Pe.
Na campanha salarial 2011, após uma greve que durou três dias, a categoria conquistou o maior reajuste percentual de todo Nordeste do País dado a rede particular. Em relação aos professores que ganham o piso, o reajuste aprovado foi de 10% retroativo de abril até dezembro de 2011 mais 2,86%, acrescidos de janeiro à março de 2012 para o Nível I(Infantil e Fundamental I), o aumento da hora aula de R$4,43 para R$5 até março. Para o Nível II (Fundamental II e Nível Médio), o reajuste foi de 10% retroativo de abril de 2011 até março de 2012, subindo de R$5,82 para R$6,40. Já os professores que ganham acima do piso obtiveram reajuste e ganho real de 7% em cima do INPC de abril de 2011 até março de 2012 – antes o índice era de 6,31.
Além do reajuste do piso unificado de 10% a hora/aula, os professores aprovaram, ainda, redução do desconto de vale transporte de 5% para 3%, garantia de bolsa de 100% para os filhos de professores que estudem em escola com mais de um CNPJ, estabilidade de seis meses para professora lactante, antecipação para a primeira parcela do 13º salário para 15 de outubro, aumento do percentual de pesquisa de 5% para 10%, gratificação de pós graduação de 15%, 20% e 25% para toda a categoria, aumento da licença paternidade para 10 dias, estabilidade do pré-aposentado nos 24 meses que antecede a data da aposentadoria, dentre outros. As propostas serão levada para a primeira rodada de negociação com sindicato patronal, o Sinepe, ainda sem previsão de data. 

Mais histórico
Além dos ganhos de piso, em 2011 a categoria conquistou outros 16 pontos exigidos na Convenção Coletiva de Trabalho, entre elas, a manutenção das cláusulas já existentes na Convenção Coletiva anterior, redução do desconto de vale transporte de 6% para 5%, participação no planejamento pedagógico escolar, proibição da alteração da caderneta escolar sem permissão do docente, regulamentação do CIPA, manutenção da bolsa de 50% para filhos de professores que estudem em escolas onde o docente não ensina, garantia de hora-extra para o educador que participar de atividades culturais e recreativas fora do seu horário, abono de falta para participação das assembléias sindicais ilimitado, dentre outros.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Em Carpina rua que começou a ser calçada a poucos dias está toda quebrada. O que foi que aconteceu?

Trata-se da rua Hercília Aranha de Moura, a popular rua do cajueiro no Bairro Novo.
Moradores estão indignados com o fato que deixou a rua pior do que estava e já dá indícios de que vai afundar ainda mais. Todo o pedaço calçado, um pedaço bem grande diga-se de passagem, já afundou. Essas fotos são de apenas um trecho para que vocês possam ter noção da dimensão dos buracos que tomaram conta da rua. E olhem que ainda nem completou a rua toda, o que de certa forma é melhor pois se não o prejuízo aos cofres públicos seria ainda maior obviamente. 

O que espanta nisso tudo é o fato  de ter acontecido menos de 30 dias após o início do calçamento. Um morador me disse indignado ao ser perguntado por mim à quanto tempo havia começado aquela obra: "Não tem nem quinze dias que começaram a calçar minha filha, nem a inauguração houve ainda" reclamou o homem. Os outros moradores confirmaram.

Mas o que será que de fato aconteceu? Será que este serviço labrojeiro é o resultado da pressa de calçar o maior número de ruas possível até as eleições na tentativa de garantir votos? Se continuar assim o tiro vai sair feio pela culatra...
É inacreditável esse desperdício de dinheiro público...

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Sábado em Carpina: Encontro de amigos do Drº Joaquim Lapa promovido pela professora Zete

Hoje à tarde aconteceu na casa da professora Zete um encontro de amigos! E eu estava lá para registrar...

Carpina: Elas "causaram" na avenida!

 MUSAS DO SAMBA CARPINENSE


A ITALIANA QUE RESIDE EM SEU PAÍS DE ORIGEM AÍ A ESQUERDA, PRESTIGIOU A ESCOLA UNIDOS DA VILA TRAZIDA PELO MARIDOOOO CARPINENSE!




A loira italiana mostrou muita ginga  como destaque no carro alegórico

Rainha da bateria da Unidos da Vila há anos, a morena aí embaixo  mostrou toda á beleza, sensualidade e ginga da mulher  brasileira à frente do coração da escola de samba






Terça-feira de carnaval termina com desfile das tradicionais escolas de samba em Carpina

Aqui você confere flashs da primeira escola a entrar na avenida: Unidos da Vila. Deixando também os parabéns para a tradicional escola Estudantes de Santo Antônio.


terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Flashs do início da tarde de terça-feira do carnaval em Paudalho

Início de tarde na Terça-Feira de carnaval em Paudalho. Um clima de ressaca no ar. O que vi foi muita gente aproveitando o pingodromo de frente ao palco para aliviar o calor imenso com o banho de cheiro. A água tinha um preparo especial: água e perfume. As pessoas pareciam estar esquentando as turbinas aos poucos, depois de intensos dias de folia,  fazendo uma prévia para mais uma grande atração na cidade: Alceu Valença!
Aos poucos com o som contagiante de Jair Domingo e orquestra os foliões iam saindo de suas tocas e lotando novamente as ruas. Também! Quem consegue ficar parado?
Até o prefeito Fernando Moreira que estava almoçando, não resistiu e caiu na folia ao escutar o bloco ASMUP passar. Foi quando conversamos um pouco sobre os dias de carnaval eo mesmo feliz da vida falou sobre o perfil dos foliões, do fato de levar a sério a tradicional festa de Momo ser o grande motivo de Paudalho estar consagrada como uma das cidades com maior carnaval de Pernambuco, das homenagens que recebeu com a reprodução de sua imagem em um boneco gigante e de toda a estrutura oferecida aos foliões como um posto improvisado da Secretaria de Saúde para oferecer atendimento aos foliões que por ventura vierem sofrer algum imprevisto tendo disponibilizado inclusive ambulância para casos de emergência. Contudo, o prefeito Fernando Moreira não escondeu a satisfação por em todos os dias de folia não ter havido nenhum registro de violência se quer, e pelo fato de Alceu Valença ser garantia de cidade cheia na terça-feira do carnaval da cidade que teve como grande homenageado do ano o cantor Almir Rouche.














Confira entrevista completa com prefeito de Paudalho e Nazaré da Mata nesta quarta-feira no Programa A Cidade em Ação 104.0 Alternativa Fm 12:30h