terça-feira, 30 de abril de 2013

Deputado pernambucano concede parecer favorável ao projeto da "cura gay"

Anderson Ferreira  concedeu um parecer favorável a proposta de 2011 que pretende suspender a resolução do Conselho Federal de Psicologia que, desde 1999, impede os psicólogos de tentar curar a homossexualidade. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press/Arquivo 

O projeto da “cura gay”, defendido por membros da bancada evangélica na Câmara Federal, pode ser aprovado e virar uma “realidade jurídica” no país. O membro da Comissão de Direitos Humanos e deputado federal de Pernambuco Anderson Ferreira (PR) concedeu um parecer favorável a proposta de 2011 que pretende suspender a resolução do Conselho Federal de Psicologia que, desde 1999, impede os psicólogos de tentar curar a homossexualidade. O projeto é de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO) e ganhou fôlego após a nomeação de Marco Feliciano à presidência da comissão.
“O projeto de decreto legislativo em tela nada mais significa que a sustação da norma editada pelo referido Conselho, até que haja apreciação judicial que decida a questão levantada. Seu texto constitui uma defesa da liberdade de exercício da profissão e mesmo da liberdade individual de escolher um profissional para atender a questões que dizem respeito apenas à sua própria vida, sem prejudicar outrem”, disse o deputado pernambucano.
A proposta da “cura gay” ainda está na Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Em março, o presidente da comissão, Marco Feliciano (PSC), indicou o deputado pernambucano Anderson Ferreira, outro pastor, para relatar o texto. Agora, o projeto polêmico aguarda ser votado em plenário pela Comissão. A data deve ser marcada por Feliciano. Caso aprovado, o projeto deve seguir para a Comissão de Seguridade Social e Família e Comissão de Constituição e Justiça.
Autor da proposta é alvo de polêmicas
O autor do projeto da “cura gay” está longe de ser admirado em seu partido. O deputado e integrante da cúpula nacional do PSDB Nazareno Fonteles afirma que João Campos é mais evangélico do que tucano.  “Esse deputado é mais da bancada evangélica do que da bancada tucana”, afirmou o líder.
Campos, que é pastor da Assembleia de Deus, também é contra o projeto de lei que criminaliza a homofobia, contra o aborto, contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e contra a cirurgia de mudança de sexo no SUS. Costuma votar alinhado com a bancada evangélica. Sobre o projeto da “cura gay”, ele diz que o tema é uma defesa da liberdade. “Estou zelando pela Constituição”, disse ao defender, no ano passado, a proposta. “Eu não estou tratando de cura gay”. Para Campos, a resolução fere o direito constitucional de psicólogos e pacientes.
Com informações do blog de Julia Duailibi, do O Estado de S. Paulo


Governador anuncia: Pernambuco tem 1º dia sem homicídio desde que estatísticas começaram a ser registradas

 


Na última segunda-feira, Pernambuco teve o primeiro dia sem registrar assassinatos desde que a estatística diária começou a ser feita, em 2004. A informação foi anunciada na tarde desta terça-feira pelo governador Eduardo Campos.

Nos últimos quatro meses o Recife teve 52 dias sem homicídios. Além disso, 43 municípios não registraram nenhum assassinato neste ano. Na próxima semana, o governo do estado apresentará um novo balanço do Pacto pela Vida, por ocasião do aniversário de seis anos do programa.

"É algo muito importante. Pernambuco conquista um resultado histórico no enfrentamento à violência. Essa é uma vitoria da sociedade pernambucana, que deve nos estimular. Sabemos que tem muitas desafios pela frente ainda, mas estamos motivados a continuar, e vamos seguir em frente buscando repetir essa marca", disse o governador.

O último balanço do Pacto, apresentado em janeiro deste ano, mostrou que Pernambuco teve 2.721 homicídios em 2012, 186 a menos do que em 2011. Os números indicaram uma redução de 6,3% na taxa de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) por 100 mil habitantes.

No Recife, onde o total de mortes caiu de 692 para 598, tiveram destaque os bairros do Espinheiro, Santo Amaro e Boa Viagem. Outras cidades com bons índices foram Olinda (- 17,61%), Petrolina (-15,22%), Caruaru (-13,82%) e Salgueiro (- 34,3%).

O governo estadual aprovou os resultados, mas anunciou medidas para voltar a bater a meta de 12%. Entre elas, a entrada de cerca de 1,4 mil novos policias militares, que estão terminando o curso de formação.
Fonte: Pernambuco.com

Experimentos indicam que paracetamol pode aliviar problemas emocionais


 

Será que a dor psicológica pode ser tratada como a dor física? Essa dúvida foi levantada por pesquisadores canadenses, que, para respondê-la, contaram com a ajuda de um remédio muito conhecido: o paracetamol. O analgésico teve a fórmula testada para servir como tratamento de problemas de fundo social, como o sofrimento causado pela morte de uma pessoa próxima. Os resultados da pesquisa indicam que a resposta ao questionamento que provocou o estudo pode ser positiva.

O experimento foi feito por dois professores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, e publicado recentemente na revista Psychological Science. O líder do estudo, Daniel Randles, explica que o paracetamol foi escolhido por conta de resultados de pesquisas anteriores mostrando que o córtex cingulado dorsal anterior (DACC, pela sigla em inglês), área do cérebro responsável por sentimentos de rejeição social e de frustração, foi inibido pelo uso da substância. “Usamos esse primeiro projeto como base. Já que o DACC também é suspeito de ser importante para a sensação de incerteza ou de confusão, queríamos ir mais a fundo, provocar esses sentimentos e saber se, ao tomar o remédio, os pacientes sofreriam mudanças significativas”, conta Randles.

Nesta terça em Carpina vereadora Zezé Saúde tem mal súbito em plena sessão ordinária

[100_0469%255B4%255D.jpg]

Aconteceu agora á pouco, na Câmara de Vereadores do Carpina. A vereadora de oposíção Zezé Saúde teve um mal súbito e veio a desmaiar logo após apresentar seu requerimento que era o segundo da noite. A vereadora recebeu os primeiros cuidados do também vereador e médico Dr. Marinaldo Santos que desobstruiu as vias aéreas da vereadora que logo após foi socorrida para a Unidade Mista do Carpina de onde deve receber alta ainda hoje..

O primeiro diagnóstico dado pelo doutor Marinaldo é de que a vereadora teria sofrido uma hipotensão.

Com o susto o presidente da casa, Tota Barreto disse que será providenciado um kit de primeiros socorros para outras situações como essa que possam vir a acontecer.

Por conta do incidente a sessão que só teve a apresentação de dois requerimentos tendo sido a outra do Dr. Marinaldo, foi cancelada.

Foto: Giro da Mata Norte

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Aviso aos servidores do Carpina



O Sinsemuc na pessoa do presidente Antonio Lopes Coutinho avisa aos servidores do município do Carpina que se o pagamento do mês de abril não acontecer como previsto haverá uma assembleia com local a ser definido na próxima sexta-feira(03/05), ás 14:00h.

Uma senhora alfinetada! Padre Marcelo Rossi alfineta pastor Feliciano e diz que é "perigoso esquecer a oração"

 
Conhecido nacionalmente pelas missas que atraem milhares de pessoas, o padre Marcelo Rossi, de 45 anos, apesar desaprovar a parceria entre poder e religião, não deixa de opinar sobre o cenário político. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo nesta segunda-feira (29), afirma ser amigo pessoal do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB) e não foge quando é questionado sobre a nomeação do pastor evangélico Marco Feliciano (PSC) à presidência da Comissão de Direitos Humanos. “Ele nem deveria estar lá, na minha opinião. A partir do momento em que se diz um pastor, não dá para ser ao mesmo tempo um líder político”, alfineta.
O padre Marcelo Rossi também relata que o próprio Feliciano já tentou provocá-lo. “Ele tentou até me provocar (disse, em uma entrevista, que “padre Marcelo pede dinheiro e nunca se falou nada”). Eu nunca pedi dinheiro. Pelo contrário. O jogo deles é criar guerrilha. A melhor coisa é ficar quieto. A Justiça do mundo pode tardar, mas chega. E credibilidade não se compra. Em 2010, a Folha fez uma pesquisa sobre em quem o brasileiro mais confiava, com 27 personalidades. Estava o Edir Macedo, que ficou lá em 20º (foi o 26º). Fiquei em terceiro lugar. Eram Lula, William Bonner e eu”, aponta.
Já sobre o desempenho de Feliciano na Comissão - o parlamentar chegou a propor que as reuniões da Comissão de Direitos Humanos fossem realizadas sem a participação de cidadãos - o padre católico diz que não aprova a associação entre política e religião. “A partir do momento em que se diz um pastor, não dá para ser ao mesmo tempo um líder político. Acho importante ter uma bancada católica, como existe a evangélica. Mas não acho correto padre, bispo, pastor se candidatarem, porque aí estou transformando um púlpito num palanque”, completa.
O padre cita como exemplo o fato do Partido dos Trabalhadores (PT) ter surgido de discussões das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs). “O PT surgiu da CEB. Então, que não politize. O perigo é esse: cair na política. A Igreja Católica é apartidária, pelo menos deve ser. Os evangélicos, às vezes, determinam em quem votar. Estamos voltando à Idade Média, o período mais terrível e negro da igreja”, defendeu.
Polêmica com homossexuais
Acusado de racismo e homofobia por representantes de movimentos sociais organizados, o presidente da Comissão de Direitos Humanos, o pastor Marco Feliciano (PSC), tem uma relação polêmica com grupos minoritários. O padre Marcelo Rossi declarou que é contra o casamento gay, mas seu discurso foi mais ameno do que seu “companheiro de cristianismo”. “A palavra de Deus é clara: Deus criou o homem e a mulher. A igreja acolhe o pecador, mas não o pecado. Não vai poder legitimar o casamento entre homossexuais. Mas acolhe com carinho”.
Fonte: Pernambuco.com

Papo sério: Concentração de CO2 se aproxima de limite aceitável e preocupa ONU

Christiana Figueres expressou preocupação e fez um apelo por uma ação
Christiana Figueres, expressou nesta segunda-feira preocupação
A funcionária da ONU responsável pelo clima, Christiana Figueres, expressou nesta segunda-feira preocupação e fez um apelo por uma ação "urgente", ante a evolução da concentração de CO2 na atmosfera, a ponto de superar o limiar simbólico dos 400 ppm (partes por milhão).

De acordo com o Observatório Mauna Loa, no Havaí, que depende da Agência americana Oceânica e Atmosférica (NOAA), a concentração de CO2 em nosso planeta chegou a 399,72 ppm em 25 de abril.

"Estamos perto de exceder o limite de 400 ppm", declarou Figueres às delegações de mais de 190 países reunidas para preparar a rodada anual de negociações sobre a luta contra as mudanças climáticas, que terá lugar no final do ano em Varsóvia, de acordo com um comunicado da ONU.

Além disso, "recebo-os com grande ansiedade", lançou aos negociadores, expressando a necessidade "de um senso de urgência mais forte". Esta é a primeira reunião das delegações desde a conferência em Doha, no final de 2012.

A comunidade internacional fixou como meta chegar a um acordo até 2015 que exija todos os países, incluindo os dois maiores poluidores, China e Estados Unidos, a reduzir suas emissões de gases do efeito estufa (GEE). O acordo deveria entrar em vigor em 2020.

O objetivo é conter o aumento de 2°C acima dos níveis pré-industriais, o limite além do qual os cientistas acreditam que o sistema climático entrará em colapso.

Para se manter em uma temperatura entre 2°C e 2,4°C exigiria picos de concentração de CO2 entre 350 e 400 ppm (ou entre 445 e 490 ppm para todos os GEE), de acordo com o último relatório do grupo dos peritos da ONU sobre o clima, o IPCC.

Segundo o Scripps Institution of Oceanography, que trabalha com o Observatório de Mauna Loa, a concentração de CO2 poderá exceder 400 ppm em maio pela primeira vez na história humana.

Os primeiros dados registrados em março de 1958 situava-se em 316 ppm. Antes da era industrial e da utilização de combustíveis fósseis, a concentração de CO2 era estimada em 280 ppm.

O nível de CO2, o principal gás do efeito estufa, provavelmente era de 400 ppm durante o período geológico do Plioceno, entre 3,2 milhões e 5 milhões de anos atrás, quando a Terra marcava de 2 a 3 graus a mais, indica o Scripps em um comunicado.

Marinha abre concurso com 42 vagas para saúde e corpo auxiliar

A Diretoria de Ensino da Marinha abre nesta segunda-feira (29) dois novos concursos, com avaliações também em Pernambuco. A oferta é de 42 vagas para o Corpo de Saúde e o Corpo Auxiliar da corporação. As inscrições podem ser feitas até 22 de maio pelos sites www.ensino.mar.mil.br e www.ingressonamarinha.mar.mil.br.

Há 20 vagas para o quadro de cirurgiões dentistas, nas especialidades de cirurgia e traumatologia buco-maxilo-facial; dentística; endodontia; implantodontia; odontopediatria; ortodontia; patologia bucal e estomatologia; periodontia; prótese dentária; e radiologia. Existem ainda 19 chances para as áreas de enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição e psicologia.

Haverá prova escrita de conhecimentos, redação, inspeção de saúde, verificação de documentos, teste de aptidão física, prova de títulos, prova prático-oral e curso de formação. As avaliações acontecerão no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará, Pará, Maranhão, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, São Paulo e Amazonas.

Além das oportunidades na área de saúde, há três vagas para capelão, sendo duas para sacerdote da Igreja Católica Apostólica Romana e uma para pastor da Igreja Batista. As provas objetivas e de redação serão realizadas nas mesmas unidades da federação citadas acima. Haverá ainda inspeção de saúde, avaliação psicológica e teste de aptidão física. O curso de formação tem início no dia 31 de março de 2014.

Veja os editais de abertura para a área de saúde e para capelães navais.

Padre é excomungado após declarar apoio aos gays

Mesmo depois de ter pedido afastamento de suas atividades religiosas por causa de declarações de apoio aos homossexuais, o padre de Bauru, Roberto Francisco Daniel, foi excomungado nesta segunda-feira pela Igreja Católica. A decisão foi publicada no site da Diocese de Bauru, no interior de São Paulo. A partir de agora, padre Beto, como também é conhecido, está proibido de celebrar cultos e receber a comunhão.

De acordo com a nota assinada pelos representantes do Conselho Presbiteral Diocesano da cidade, o sacerdote "em nome da 'liberdade de expressão' traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal". Além disso, a Igreja o acusa de ter cometido heresia e cisma, que são delitos gravíssimos segundo o Código de Direito Canônico da Santa Sé. Os desvios teriam sido cometidos por padre Bento durante uma entrevista publicada na internet.

"A Igreja não pode ser uma instituição que anda pelo modismo. A Igreja precisa pensar criticamente aquilo que está acontecendo na sociedade, e ter a humildade de que o Espírito Santo sopra onde ele quiser. Deus nos deu a razão humana para conhecer o mundo e o ser humano. Se a ciência está constatando que hoje em dia não dá pra enquadrar o ser humano em homossexual, bissexual ou heterossexual, na verdade, nós deveríamos ser chamados de seres sexuados, e que o amor pode surgir em qualquer desses níveis, se a ciência está chegando nesse ponto, a Igreja precisa estudar isso", afirmou padre Bento na gravação.

O bispo de Bauru, Dom Caetano Ferrari, convocou um padre canonista perito em Direito Penal Canônico e o nomeou como juiz instrutor para estudar a questão e aplicar a "Lei da Igreja", conforme é descrito na nota. Após a decisão da excomunhão, o juiz instrutor inicia os procedimentos para a "demissão" do sacerdote.

A excomunhão de padre Bento ocorre um dia depois de celebrar uma missa de despedida em uma paróquia de Bauru. Ele resolveu se afastar de suas funções após ser pressionado pela Igreja a se retratar pelas declarações dadas em janeiro deste ano.

Leia na íntegra a nota da Diocese de Bauru:

"É de conhecimento público os pronunciamentos e atitudes do Reverendo Pe. Roberto Francisco Daniel que, em nome da "liberdade de expressão" traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal. Estes atos provocaram forte escândalo e feriram a comunhão eclesial. Sua atitude é incompatível com as obrigações do estado sacerdotal que ele deveria amar, pois foi ele quem solicitou da Igreja a Graça da Ordenação. O Bispo Diocesano com a paciência e caridade de pastor, vem tentando há muito tempo diálogo para superar e resolver de modo fraterno e cristão esta situação. Esgotadas todas as iniciativas e tendo em vista o bem do Povo de Deus, o Bispo Diocesano convocou um padre canonista perito em Direito Penal Canônico, nomeando-o como juiz instrutor para tratar essa questão e aplicar a "Lei da Igreja", visto que o Pe. Roberto Francisco Daniel recusa qualquer diálogo e colaboração. Mesmo assim, o juiz tentou uma última vez um diálogo com o referido padre que reagiu agressivamente, na Cúria Diocesana, na qual ele recusou qualquer diálogo. Esta tentativa ocorreu na presença de 05 (cinco) membros do Conselho dos Presbíteros.

O referido padre feriu a Igreja com suas declarações consideradas graves contra os dogmas da Fé Católica, contra a moral e pela deliberada recusa de obediência ao seu pastor (obediência esta que prometera no dia de sua ordenação sacerdotal), incorrendo, portanto, no gravíssimo delito de heresia e cisma cuja pena prescrita no cânone 1364, parágrafo primeiro do Código de Direito Canônico é a excomunhão anexa a estes delitos. Nesta grave pena o referido sacerdote incorreu de livre vontade como consequência de seus atos.

A Igreja de Bauru se demonstrou Mãe Paciente quando, por diversas vezes, o chamou fraternalmente ao diálogo para a superação dessa situação por ele criada. Nenhum católico e muito menos um sacerdote pode-se valer do "direito de liberdade de expressão" para atacar a Fé, na qual foi batizado.

Uma das obrigações do Bispo Diocesano é defender a Fé, a Doutrina e a Disciplina da Igreja e, por isso, comunicamos que o padre Roberto Francisco Daniel não pode mais celebrar nenhum ato de culto divino (sacramentos e sacramentais, nem mais receber a Santíssima Eucaristia), pois está excomungado. A partir dessa decisão, o Juiz Instrutor iniciará os procedimentos para a "demissão do estado clerical, que será enviado no final para Roma, de onde deverá vir o Decreto .

Com esta declaração, a Diocese de Bauru entende colocar "um ponto final" nessa dolorosa história.

Rezemos para que o nosso Padroeiro Divino Espírito Santo, "que nos conduz", ilumine o Pe. Roberto Francisco Daniel para que tenha a coragem da humildade em reconhecer que não é o dono da verdade e se reconcilie com a Igreja, que é "Mãe e Mestra"."

Fonte: Pernambuco.com

Justiça Eleitoral ajuíza 34 ações de ressarcimento contra candidatos das eleições de 2008

A Justiça Eleitoral ajuizou 34 ações de ressarcimento de despesas com novas eleições para prefeitos em 2008. As ações são contra prefeitos que foram cassados e, em consequência, a eleição foi anulada e feito outro pleito para a escolha de novo prefeito. As ações somam mais de R$ 1,3 milhão, recursos  gastos para a nova eleição.

Segundo a assessoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as novas eleições acarretam gastos adicionais para os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e cabe ao TSE dar apoio financeiro e logístico para o pleito. De acordo com a assessoria, desde o ano passado, a Justiça Eleitoral, em parceria com a Advocacia-Geral da União (AGU), passou a cobrar de prefeitos cassados as despesas gastas com a nova eleição.

De acordo com informações do TSE, foram feitas 179 eleições suplementares desde 2008. Em 2013, já foram feitas novas eleições em 26 municípios, desde 3 de fevereiro. Também estão agendadas eleições em outros seis municípios. Segundo o TSE, ainda poderão ser marcadas eleições em outras localidades do país, caso alguns eleitos tenham seus registros cassados.

Uma nova eleição, segundo o TSE, é feita quando o candidato eleito com mais de 50% dos votos tiver o registro indeferido ou o mandato cassado por alguma irregularidade ou crime eleitoral. Entre as irregularidades que levam à cassação do mandato estão a compra de votos, o abuso do poder econômico ou político e a utilização indevida dos meios de comunicação.
Fonte: Pernambuco.com

Eduardo diz que PT e PSB construíram um consenso

 
Ao ser perguntado sobre a propaganda partidária gratuita do PT, veiculada em rede nacional, o governador Eduardo Campos (PSB), afirmou: "Construímos um consenso." As inserções petistas estão no ar desde sexta-feira (26), um dia após o programa partidário do PSB, apresentado na última quinta-feira (25).

Na propaganda, a presidente Dilma Rousseff afirma que "é possível fazer cada vez mais". A frase é muito semelhante à adotada ("É possível fazer mais") pelo governador há algum tempo.

Segundo o governador, é importante que o PSB e a presidente "falem na mesma linha". "O PSB compreende que essa é uma caminhada, que vem de longe, na qual muitos colaboraram, e chegamos até aqui - e é fundamental que possamos ter a compreensão de que sempre é possível fazer mais", disse. "Quem está na vida pública tem de sempre sonhar em fazer mais".

O tom do programa socialista desagradou os petistas, que encararam a peça publicitária como uma crítica ao governo Dilma. O senador Aécio Neves, potencial candidato do PSB à Presidência da República, chegou a dar as boas-vindas a Eduardo na oposição.

Integrantes do PSB, no entanto, alegam que o conteúdo foi uma contribuição às discussões sobre o futuro do país. "O bom aliado é também o que critica, o que levanta questões e aponta soluções", afirmou o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes.
 

Não ao abandono. Justiça ajuda gestantes que não podem cuidar dos filhos

 
Mães que não querem ou não têm condições de assumir os bebês têm o direito de doá-los ainda na maternidade. Muitas mulheres não sabem da possibilidade e acabam recorrendo a medidas extremas quando não querem os filhos. Na última semana, casos de abandonos em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, e em Macaparana, na Mata Norte, chocaram a população. Abandono de incapaz é crime e as mulheres podem ficar presas de seis meses a três anos. Quando a vítima sofre lesão corporal grave ou morre, a pena pode chegar a dez anos.

O programa Mãe Legal evita que os recém-nascidos sejam abandonados e corram risco de morrer. As mães que manifestam o interesse em doar o filho passam por acompanhamento com psicólogas e assistentes sociais. Desde 2010, o programa já atendeu 157 mulheres. Depois que nascem, as crianças são encaminhadas a casas de acolhimento e passam a integrar o cadastro nacional de adoção.

Em Pernambuco, 80 crianças e adolescentes estão na lista para adoção. No Estado, há 196 famílias cadastradas para adotar crianças. A lei determina que os médicos e assistentes sociais da maternidade ou hospital que atendem grávidas devem encaminhá-las ao programa  assim que ficarem sabendo da intenção de não assumir o bebê. Quem não fizer isso pode pagar multa que varia de R$ 1 mil a R$ 3 mil.
Fonte: tvjornal.ne10.uol.com.br


domingo, 28 de abril de 2013

Senador Armando Monteiro: “Temos que mudar o mapa do emprego em Pernambuco”


Em reuniões de trabalho com 21 prefeitos do Agreste, Armando Monteiro defende mais estímulos à interiorização do desenvolvimento

Caetés (PE) – Em dois dias de viagens para reuniões de trabalho em dez municípios do Agreste de Pernambuco, sexta-feira (26) e sábado (27), o senador Armando Monteiro foi enfático na defesa da interiorização do desenvolvimento, na desconcentração da economia do Estado. Para ele, é preciso promover uma nova configuração do emprego entre as regiões pernambucanas. 

“Temos que mudar o mapa do emprego, interiorizar o desenvolvimento, temos que levar a infraestrutura a todas as regiões, qualificar, capacitar as pessoas, os jovens, porque a cidadania nasce no emprego, nasce na ocupação produtiva”, argumentou o senador, durante encontro com lideranças de Caetés e municípios vizinhos, na residência do prefeito Armando Duarte.

Neste giro pelo Agreste, Armando Monteiro reuniu-se com 21 prefeitos e dez ex-prefeitos, além de representantes da região, que se deslocaram para as cidades por onde o senador passou para discutir os problemas de seus municípios. Apenas na sexta-feira à noite, Armando jantou com 14 prefeitos de diversos partidos, associados à Codeam, a comissão de desenvolvimento do Agreste Meridional, em Garanhuns. O senador esteve ainda em Caruaru, Agrestina, Altinho, Brejão, Bom Conselho, Iati, Venturosa e Alagoinha.

Em cada cidade, Armando discutiu problemas de abastecimento de água, de reforma das unidades de saúde, de atendimento às comunidades atingidas pela seca e de endividamento dos agricultores. Discutiu ainda as maneiras de apoiar as prefeituras na oferta de cursos de qualificação profissional e na implantação de distritos industriais que possam atrair investimentos privados e gerar emprego e renda para suas populações.

Desde o início do mandato de senador, há dois anos, Armando Monteiro já esteve em 112 municípios de Pernambuco. Decidido a não se distanciar das comunidades do Estado, tem viajado para discutir com prefeitos e lideranças locais maneiras de ajudá-los no Congresso Nacional e nos diversos órgãos públicos do governo federal, em Brasília.

sábado, 27 de abril de 2013

Dani Nurse Blog parabeniza á todas as domésticas do país!


Dia da Doméstica com muito o que comemorar! Após 40 anos de luta, categoria tem motivos para festejar a data, marcada pela conquistas de direitos como folha de ponto com a jornada definida. No Brasil são 7,2 milhões de ocupados.

Homem é executado em Vitória de Santo Antão

Na tarde deste sábado (27), por volta das 13h, um rapaz foi executado com três tiros, no loteamento Luiz Gonzaga, em Vitória de Santo Antão.

O rapaz, que aparentava ter 20 anos de idade, não era morador do bairro, segundo informações de populares. Conta-se que ele foi abordado por um homem, autor dos disparos. A polícia está investigando o caso.

Brasil fica em penúltimo lugar em ranking global de qualidade de educação

O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores.

A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países.

Em primeiro lugar está a Finlândia, seguida da Coreia do Sul e de Hong Kong.

Os 40 países foram divididos em cinco grandes grupos de acordo com os resultados. Ao lado do Brasil, mais seis nações foram incluídas na lista dos piores sistemas de educação do mundo: Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia, México e Indonésia, país do sudeste asiático que figura na última posição.

Os resultados foram compilados a partir de notas de testes efetuados por estudantes desses países entre 2006 e 2010. Além disso, critérios como a quantidade de alunos que ingressam na universidade também foram empregados.

Para Michael Barber, consultor-chefe da Pearson, as nações que figuram no topo da lista valorizam seus professores e colocam em prática uma cultura de boa educação.

Ele diz que no passado muitos países temiam os rankings internacionais de comparação e que alguns líderes se preocupavam mais com o impacto negativo das pesquisas na mídia, deixando de lado a oportunidade de introduzir novas políticas a partir dos resultados.

Dez anos atrás, no entanto, quando pesquisas do tipo começaram a ser divulgadas sistematicamente, esta cultura mudou, avalia Barber.

"A Alemanha, por exemplo, se viu muito mais abaixo nos primeiros rankings Pisa [sistema de avaliação europeu] do que esperava. O resultado foi um profundo debate nacional sobre o sistema educacional, sérias análises das falhas e aí políticas novas em resposta aos desafios que foram identificados. Uma década depois, o progresso da Alemanha rumo ao topo dos rankings é visível para todos".

No ranking da EIU-Person, por exemplo, os alemães figuram em 15º lugar. Em comparação, a Grã-Bretanha fica em 6º, seguida da Holanda, Nova Zelândia, Suíça, Canadá, Irlanda, Dinamarca, Austrália e Polônia.

Cultura e impactos econômicos

Tidas como "super potências" da educação, a Finlândia e a Coreia do Sul dominam o ranking, e na sequência figura uma lista de destaques asiáticos, como Hong Kong, Japão e Cingapura.

Alemanha, Estados Unidos e França estão em grupo intermediário, e Brasil, México e Indonésia integram os mais baixos.

O ranking é baseado em testes efetuados em áreas como matemática, ciências e habilidades linguísticas a cada três ou quatro anos, e por isso apresentam um cenário com um atraso estatístico frente à realidade atual.

Mas o objetivo é fornecer uma visão multidimensional do desempenho escolar nessas nações, e criar um banco de dados que a Pearson chama de "Curva do Aprendizado".

Ao analisar os sistemas educacionais bem-sucedidos, o estudo concluiu que investimentos são importantes, mas não tanto quanto manter uma verdadeira "cultura" nacional de aprendizado, que valoriza professores, escolas e a educação como um todo.

Daí o alto desempenho das nações asiáticas no ranking.

Nesses países o estudo tem um distinto grau de importância na sociedade e as expectativas que os pais têm dos filhos são muito altas.

Comparando a Finlândia e a Coreia do Sul, por exemplo, vê-se enormes diferenças entre os dois países, mas um "valor moral" concedido à educação muito parecido.

O relatório destaca ainda a importância de empregar professores de alta qualidade, a necessidade de encontrar maneiras de recrutá-los e o pagamento de bons salários.

Há ainda menções às consequências econômicas diretas dos sistemas educacionais de alto e baixo desempenho, sobretudo em uma economia globalizada baseada em habilidades profissionais.

Ranking Pearson-EIU

1. Finlândia
2. Coreia do Sul
3. Hong Kong
4. Japão
5. Cingapura
6. Grã-Bretanha
7. Holanda
8. Nova Zelândia
9. Suíça
10. Canadá
11. Irlanda
12. Dinamarca
13. Austrália
14. Polônia
15. Alemanha
16. Bélgica
17. Estados Unidos
18. Hungria
19. Eslováquia
20. Rússia
21. Suécia
22. República Tcheca
23. Áustria
24. Itália
25. França
26. Noruega
27. Portugal
28. Espanha
29. Israel
30. Bulgária
31. Grécia
32. Romênia
33. Chile
34. Turquia
35. Argentina
36. Colômbia
37. Tailândia
38. México
39. Brasil
40. Indonésia

Intolerância ao leite e derivados? Doces e guloseimas das festas de crianças ganham versão sem lactose

 
O gostoso da festa é comer sem leite. Nada de ingredientes que contenham lactose no bolo, nos doces e nos salgados. E se engana quem acha que a comemoração deixa a desejar pelo sabor dos pratos. É possível celebrar com crianças e adultos sem comprometer a saúde, garante Marília Melo. A arquiteta de 35 anos des-cobriu que tinha intolerância há seis anos e modificou por completo as guloseimas servidas nas reuniões com os amigos e nas festas da família, inclusive nas do filho Luca, de 2 anos.

As festinhas do pequeno são adaptadas. Luca não desenvolveu a intolerância à lactose, mas um avô e uma tia têm o problema. Por isso, Marília prefe-re evitar o açúcar do leite (Leia Para saber mais). Nas receitas que demandam leite, entra suco de frutas. No caso do chocolate, indispensável nas comemorações infantis, a compensação vem com substituições criativas. Em vez do brigadeiro tradicional, mousse em copinhos. Para fazer o doce, Marília acrescenta à clara de ovo batida até que fique em consistência firme, o açúcar e o chocolate meio amargo derretido em banho-maria. “Basta misturar os ingredientes distribuir em taças e levar para a refrigeração por cerca de duas horas. Quem come dificilmente nota a diferença do tradicional”, garante a cearense, que mora em Brasília há oito anos.

Confira receita de bolo:
Bolo Desconstruído, por Tathyana Abreu
Site A Doceria da Tathy

Ingredientes

Massa:

4 ovos
3 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de açúcar;
1 xícara de leite de arroz
1 colher de sopa de creme vegetal
1 colher de sopa de fermento em pó

Recheio:

2 xícaras de leite de arroz
Meia xícara de açúcar
1 baunilha em fava
1 colher e meia de sopa de amido de milho
2 gemas
Frutas vermelhas picadas

Modo de Preparo:

Bata as claras em neve até formar ponto de suspiro. Acresce as gemas, uma a uma, até formar um creme claro. Enquanto estiver batendo, aqueça no o leite de arroz e o creme vegetal. Acrescente a mistura do leite com o creme vegetal aos poucos, sem desligar a batedeira. Diminua a velocidade e coloque o açúcar. Incorpore a farinha de trigo aos poucos. Desligue a batedeira. Adicione o fermento em pó e misture com um batedor de arame. Leve ao forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 40 minutos.

Recheio:

Leve ao fogo o leite de arroz, o açúcar, a fava de baunilha (somente as sementes e as gemas. Quando a mistura começar a levantar fervura, acrescente o amido de milho diluído em um pouco de leite de arroz. Ao engrossar, desligue o fogo. Depois frio, corte o bolo em duas camadas, acrescente o recheio do creme, as frutas picadas e deixe alguns morangos grandes pra fora do bolo. Cubra o centro do bolo com um pouco do recheio e coloque mais frutas vermelhas. Polvilhe com açúcar de confeiteiro.
 
Fonte: CorreioWeb