segunda-feira, 6 de março de 2017

Falando Francamente sobre a feira de Carpina de volta ao centro - A culpa é só do prefeito?

Foto: Danielle Nurse

Os nossos feirantes que me desculpem, vocês tem meu respeito, mas a  feira de volta ao centro de Carpina marca sim um grande retrocesso. Uma pena que as pessoas falam tanto em mudança, evolução, mas quando elas tem que sair de sua zona de conforto mudam de postura. Me perdoem mais uma vez os feirantes mas a feira tem que ter o seu lugar, e alguém tem que se sacrificar, e sacrificar é diferente de prejudicar. Com o passar do tempo vem o costume, mas infelizmente voltamos a estaca zero! E isso é péssimo e talvez se pague o preço no futuro se um futuro gestor resolver novamente colocar a feira em outro lugar, talvez só consiga um espaço ainda mais longe do que o que a feira estava, já que este será ocupado com outra obra. Quando soube que a feira sairia de onde estava para voltar ao centro, praticamente profetizei a um amigo dizendo que o gestor usaria de uma artimanha para comover os carpinenses usando de algum motivo nobre para tal atitude. Afinal uma justificativa ele teria que dar. Pouco depois a secretária adjunta de meio ambiente em um programa de rádio confirmou meu pressentimento ao dizer que o prefeito estava com "um projeto muito bonito" para o local da feira. Explica- se: ele vai usar o espaço para construir uma escola modelo. Isso não me comoveu. Sim, existem outros lugares com certeza em que essa escola poderia ser construída. O primeiro passo para a feira foi dado pelo ex-prefeito Carlinhos do Moinho, bastava um aperfeiçoamento, banheiros dignos, saneamento, padronização.

Mas aí, justamente o prefeito Botafogo que para quem não se lembra foi o primeiro a tirar a feira do centro na marra para o parque de eventos, alguém lembra? Logo depois levou a feira para a Av. Rosita Freire, causando o maior rebuliço, trouxe agora a feira de volta ao centro. Isso representa: trânsito limitado, lojas dos comerciantes escondidas pelas barracas, sujeirada e odor fétido ao final do dia e há quem diga que não é só das frutas e verduras quando se estragam mas também de urina na frente das lojas de pessoas que tem preguiça de ir usar o banheiro do mercado público. Outro transtorno são os caminhões que trazem as carnes para o mercado e não podem parar mais na porta, os homens tem que vir com as carnes nas costas para colocar no mercado. Retrocesso. E por algo que me cheira a picuinha, desmanchar o que o outro fez. Vamos esperar qual será a próxima. Será que ele irá tirar o povo do lixão do local do antigo matadouro? Só falta!

Colocaram vasos para bloquear as ruas como você pode ver na foto acima. Existem comerciantes que pelo menos dizem, gostar da ideia mas a maioria admite não gostar de ter a faixada de sua loja totalmente escondida pelas bancas. Talvez não seja fácil para eles admitir a bola fora por que o prefeito Botafogo recebeu apoio da maior parte do comércio. Preferem engolir calados.

O que acho mais nobre é ver uma pessoa que apoiou a eleição do atual gestor, admitir que foi um erro. Porque a maioria ainda tem coragem de bater o pé e dizer que está lindo. Me poupem! Cidades como Paudalho, Limoeiro, tem suas feiras organizadas.

Projeto maravilhoso foi o da secretária de Ação Social Marta Guerra, na época vice-prefeita, mas que infelizmente foi engavetado pelo então prefeito Carlinhos do Moinho. Fazer da área um point de encontro, com várias lanchonetes como vemos no Recife antigo, que tal? O centro da cidade é o cartão de visita para quem vem de fora, além dos transtornos que causa, esteticamente falando não é nada bonito para quem vê.

Mas será que a culpa disso é só do prefeito Botafogo? Digo que não, para se ter um prefeito visionário, é preciso que o povo também seja visionário, e infelizmente não é o que acontece.

Dani Nurse

Nenhum comentário:

Postar um comentário