terça-feira, 8 de agosto de 2017

Atendendo a requerimento da vereadora Manu Lapa, secretária Milca prestou contas sobre a educação hoje (8).


Na manhã desta terça-feira (8), atendendo a um requerimento da vereadora Manu Lapa, a secretária de educação de Carpina esteve na Casa dr. Murilo Silva, acompanhada do procurador municipal de educação Marcelo Lannes, da nutricionista da educação, Wilma Viana, professora Iraci e do presidente da comissão de licitação, Diógenes Coutinho, prestando esclarecimentos sobre a sua pasta. Na pauta dos vereadores, licitação de merenda escolar, critérios de distribuição de merenda, qualidade da mesma, e o serviço prestado pelas merendeiras.

Respondendo ao questionamento de o porque ter faltado merenda escolar nos primeiros meses do ano a secretária respondeu: "Iniciamos o ano letivo com merenda da gestão passada, não poderíamos fazer uma nova compra com merenda nas escolas, e conforme os dados que tínhamos de valores era um valor alto com relação ao valor da nossa licitação atual, não poderíamos fazer uma compra emergencial se não tínhamos necessidade." disse ela, que afirmou que quando a compra fora permitida, tiveram dificuldades que a merenda chegasse a tempo de acabar devido a dificuldades do processo.

A secretária também respondeu a outro questionamento; o cardápio escolar do dia que não estava coerente com a merenda servida nas escolas quando vereadores fizeram visita de fiscalização. E disse que naquela época não havia condições de seguir a risca o cardápio já que a merenda estava acabando. E disse que ainda nos tempo de hoje pode acontecer da merenda não ser compatível porque podem acontecer imprevistos.

A vereadora Manu Lapa falou da importância da criação do conselho municipal de merenda escolar.

"Conselho é controle social e é necessário que se tenha em todos os seguimentos, o conselho específico da merenda escolar não é o conselho municipal, e o conselho municipal da educação já funciona."- respondeu a secretária a vereadora e falou sobre o CAE (Conselho de Alimentação Escolar), e disse que esse sim, é o responsável pelo controle da merenda. Porém admitiu que este precisa ser reestruturado e que isso já está sendo feito.

O vereador Diogo Prado questionou sobre a empresa escolhida para fornecer merenda ter apresentado atestado falso e perguntou se seria preciso renovar o contrato com a empresa até o final do ano, e por isso se haveria algum risco de faltar merenda como ocorreu no início do ano, caso haja renovação.

Ao primeiro questionamento do vereador, o presidente da comissão de licitação, Diógenes respondeu que o atestado está dentro do que foi solicitado pelo edital: "E uma empresa séria, diante da visão da comissão de licitação e está reconhecido firma, não vejo empasse nenhum em relação ao atestado."-disse ele, que avisou que está funcionando o Portal da Transparência onde lá se encontram todos os processos licitatórios.

www.carpinape.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário